Juliana Borges

Juliana Borges
por Juliana Borges

Quem sou eu

Minha foto
A mulher que está disposta a aprender com a vida, com as pessoas. Quem procura mais do que nunca, sonhar, Ser feliz. Criei este canal para quem assim como eu, está em busca de conhecimento. Não são bem-vindas pessoas que buscam "manchar" a imagem do outro, seja lá quem for. Este canal não nasceu para maledicências.

sábado, 14 de agosto de 2010

Bailarinas Famosas que Fizeram História Parte V - Samia Gamal


Olá ayunis!

Hoje vamos falar um pouco sobre Samia Gamal. Samia nasceu no Egito, em uma pequena cidade chamada Wana, em 1924, meses depois, mudou com sua família para o Cairo.

Em sua tragetória de dança, conheceu Badia Massabni, que a convidou para integrar sua companhia de dança e trabalhar em seu cassino. Foi Badia quem lhe deu o nome de Samia Gamal, pois seu nome de nascimento é Zainab Ibrahim Mahfuz. Estudou dança com Badia, e então com a estrela da época, Tahia Carioca. Logo tornou-se uma solista respeitada, criando seu próprio estilo.

Samia incorporou em sua dança técnicas do ballet, (giros e deslocamentos) e de danças latinas em suas performances. Foi também a primeira bailarina da dança do ventre a dançar de salto alto, e tornou também a utilização do véu mais popular.

Estrelou diversos filmes egípcios ao lado do cantor e ator Farid Al Attrach, como o filme "I Love You", em 1949 e "Afrita Hanem" no ano de 1950. Farid e Samia tiveram um romance na vida real, mas não se casaram... O romance rendeu várias canções...

No ano de 1949, o rei egípcio Farouk proclamou Samia como "A Bailarina Nacional do Egito", o que trouxe toda a atenção dos EUA para a bailarina.

No ano de 1950, Samia foi para os EUA. Logo após um curto período, casou-se com um lilionário texano chamado, que por sua causa converteu-se ao islamismo. Este casamento não durou muito.

No ano de 1958, Samia casou-se novamente com um dos mais famosos atores egípcios, Roshdy Abaza.

Samia Gamal parou de dançar em 1972, quando estava perto dos 50 anos de idade, perém por sugestão de um amigo, Samir Sabri, retomouu suas atividades até próximo a década de 80.

Faleceu em 1º de Dezembro de 1994, no Cairo, aos 70 anos. Samia, ao lado de Tahia Carica, é considerada uma das bailarinas mais famosas do mundo, responsáveis por levarem a Dança do Ventre para Hollywood e para a Europa.

Super lembrada pelo seu estilo charmoso e sedutor ao dançar, pela expressividade de seus olhos e pelos maravilhosos quadris.
Assistam abaixo, um dos vídeos dessa maravilhosa bailarina, que revolucionou nossa dança:

video

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Bailarinas Famosas que Fizeram História Parte IV - Tahia Carioca

Olá habibas!


Hoje desejo falar de Tahia Carioca, nome artístico de Abla Muhammad Karim. O sobrenome "Carioca" surgiu da admiração pelos sons tipicamente brasileiros, que conheceu pelas mãos de seu derbakista.
Nasceu no Egito, em Ismailia, no ano de 1915, mudou-se para o Cairo durante sua adolescência, onde começou a estudar a Dança do Ventre.


Na década de 30 começou a trabalhar no cassino de Badia Massabni, juntamente com Samia Gamal. Badia Massabni trazia sempre ao seu cassino coreógrafos americanos para ensinar suas bailarinas. Neste cassino surgiram as chamadas "Bailarinas da Idade de Ouro da Dança do Ventre".


O primeiro filme de Tahia foi em 1935, alguns dizem que estreou no filme "La Femme et le Pantin", outros que foi no filme "Doctor Farahat". Ao todo Tahia participou de mais de 120 filmes, além de trabalhar no teatro e na televisão, atuou em filmes egípcios com celebridades na época como Mohamed Abdel Wahab e Farid Al Atrash.


Em 1963, deixou de dançar e passou a dedicar-se exclusivamente ao teatro.


Tahia faleceu no dia 20 de setembro de 1999, com 79 anos de idade, de ataque cardíaco.


Deixou-nos todo o legado e encanto em sua dança.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Bailarinas Famosas que Fizeram História parte III - Nagwa Fouad



Ola poderosas!


Para continuar esse extenso assunto sobre Bailarinas que fizeram História, vamos falar hoje sobre Nagwa Fouad, a "Senhora da Dança". A chamo assim porque ganhou de presente uma música que é um dos clássicos da dança do ventre, a música é chamada: "Set el Hossen" - que lógico, traduzindo seu título seria "A Senhora da Dança"... que homenagem...
Infelizmente, essa é uma das poucas fotos que encontrei onde podemos visualizá-la de forma clara... Na web há uma infinidade de fotos, porém a resolução é ruim para ser aumentada. Se acharem, por favor, me mandem ayunis!
Nagwa nasceu em 1942, no Egito e era filha única. Começou a dançar aos 16 anos em festas de casamentos familiares. Seu verdadeiro nome era Awatef Mohammed El Agamy. Ao mudar para o Cairo percebeu que na capital, poderia realmente tornar-se bailarina profissional. Foi também cantora, artista de cinema e teatro, passou a interessar-se pela dança e música ocidentais.
Seu primeiro filme: "Sharei El Hob" (La Calle del Amor), contou com a participação do cantor Abdel Halim Hafiz com a música "Olulu". Sua primeira aparição foi cercada de muito sucesso, tornando ela e o músico Abdel Halim Hafiz famosos.
Tempos depois, Nagwa começou a apresentar-se internacionalmente em países da Europa e nos Estados Unidos, onde fundou a "Escola de Dança Oriental de Nova Yorque". Fez sucesso como bailarinas nas décadas de 50, 60, 70, 80 e 90. Retirou-se oficialmente da dança em 1992.
Nagwa era uma bailarina ímpar, muito bem "expressada" emocionalmente, traduzia cada parte da música de maneira maravilhosa, retratava o argumento da história em atuações magistrais.
Nagwa é eterna. Seu legado na dança tornou-se herança de valor para as bailarinas atuais.

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Bailarinas Famosas que Fizeram História parte II - Souhair Zaki

Olá meninas!!!

Dando continuidade ao assunto do post anterior, "Bailarinas Famosas e que Fizeram História" vamos falar de Souhair Zaki:


Ela nasceu no ano de 1944, no Egito, mais precisamente em Mansoura, mudando-se 09 anos depois com sua família, para Alexandria. Diz-se que Souhair foi autoditada em relação a dança do ventre. Sua paixão por ela surgiu desde a infância, (começava aí a apresentar-se em festas familiares e casamentos) embora não tenha tido nenhuma influência de sua família, muito menos a aprovação de seu pai.

Desenvolveu um estilo de dança simples e natural, o oposto de bailarinas como Nagwa Fouad. Tornou-se uma das bailarinas mais famosas das décadas de 60 e 70 no Egito, tanto no cimena quanto nos palcos. Foi a primeira bailarina a dançar as músicas de Om Kalthoum. Dançou para autoridades como o presidente Nixon dos Estados Unidos e participou de diversos filmes.

Atualmente Souhair não se apresenta mais, porém ainda é muito querida pelos egípcios, pois ainda exerce seu carisma e simpatia.